Já falamos no Twitter sobre a “teoria Disney”, uma interpretação que foi criada por usuários no Twitter sobre a mensagem por trás do vídeo de “Fall in Line”. Leonardo Torres do Portal Popline noticiou a teoria. Entenda:

A página começa ressalta que, mais do que uma mensagem de empoderamento feminino, o clipe novo de Christina Aguilera, “Fall In Line”, pode ser um desabafo e uma acusação. Coincidindo com a onda de denúncias de assédio em Hollywood, o vídeo estreou na quarta (23/5) e já levanta teorias na Internet. Tudo pode ser uma grande revelação sobre os bastidores das produções infantis da Disney nos anos 1990 e 2000.

Aguns fãs de Christina e Demi descobriram que os dois atores que aparecem no clipe, controlando as cantoras através de câmeras, são muito parecidos com dois diretores do Disney Channel. Mais do que isso: diretores que trabalharam com Christina e com Demi.

Um é a cara de Kelly Ward, diretor de projetos envolvendo o personagem Mickey, e o outro é muito parecido com Matthew Diamond, diretor de “Camp Rock”, o filme que lançou Demi no canal na adolescência.

Ainda segundo o que eles trazem na postagem: Demi Lovato não teria sido escolhida à toa para cantar a mensagem de “Fall In Line”, música de co-autoria da Christina. Além do poder vocal, sua história como artista mirim faria parte do conceito. “Eu escrevi essa música anos antes de todas essas notícias pipocarem [as denúncias de assédio]. Era a música que precisava ser ouvida.

Por causa do que eu testemunhei quando estava crescendo, sempre me senti muito motivada a ter uma voz que minha mãe nunca teve na minha infância. Sempre quis ser defensora das mulheres e de qualquer pessoa que estivesse lutando para ter sua própria voz. Eu assisti minha mãe ser submissa, ser espancada”, Christina declarou antes do lançamento, contextualizando o single.

O site da Billboard destacou que o clipe traz duas criancinhas – uma loira e uma morena – e que elas podem representar as infâncias de Christina e Demi na vida real. Na primeira cena, as meninas estão brincando em um campo florido, quando são raptadas por homens mascarados (a indústria do entretenimento?) – os mesmos que vão coordenar seus movimentos diante das câmeras cenas a frente.

O clipe – que mostra Aguilera presa em uma cela, retirada dali apenas para ir ao estúdio – também traz uma placa com a mensagem “celulares estão sob constante vigilância de áudio e vídeo” – o que pode ser outra referência ao universo Disney. Todos ex-contratados do estúdio contam como eram supervisionados e tinham que obedecer regras sobre aparência, discurso e comportamento. Ainda no clipe, Aguilera consegue se libertar, agindo com violência, quando um dos mascarados abre suas pernas: analogia a uma tentativa de estupro.

No Twitter, a cantora falou sobre o conceito do clipe, sem fazer qualquer menção às teorias que circulam nas redes. “‘Fall In Line’ tem tanto a ver com o apoio mútuo quanto com o autoempoderamento. Eu queria transmitir isso neste vídeo representando visualmente o aprisionamento que tantas de nós vivemos e a liberdade que podemos alcançar”, escreveu.

Fonte: Portal Popline 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of