ATENÇÃO: Para uma melhor experiência, leia essa resenha enquanto ouve a faixa. 

“Bem, as vezes eu me questiono qual é o sentido da vida…”

E assim, somos introduzidos ao universo da nova faixa: Twice. Compor uma balada puramente orquestrada com a capella e piano, não é tão simples como, a versão final e despretensiosa de Twice, pode aparentar, isso se deve a naturalidade que a Aguilera conhece fazê-lo. Na balada intimista,  vemos essa, que é uma das maiores qualidades da Christina: nos tocar com baladas comoventes, carregadas de emoção e reflexão. Em que a protagonista é a sua voz e a sua mensagem.

Twice, duas vezes em português, é sobre amadurecer, sobre perdas, erros, mas sem se arrepender disso.

Isso mesmo, sobre perdas e como lidar com a frágil e complexa experiência humana.

Mas a mensagem que Christina quer passar nessa balada intimista não para aí.  Aos 37 anos, Aguilera se questiona sobre o significado da própria vida, e apesar das dificuldades e até frustrações que viveu, afirma: “Eu faria tudo novamente e não pensaria duas vezes.”

Ao melhor estilo “Stripped”, Christina se despiu da maquiagem e deixou as ondas lavarem seu corpo e alma, nesta foto do pôr do sol em Malibu, Califórnia, feita por Luke Gilford.

Assumir que erramos e que devemos, mesmo assim, levantar a cabeça e persistir, sobretudo quando confiamos nas pessoas e não somos correspondidos, não é fácil. É preciso superar a famosa decepção que pode nos levar a um caminho sem volta: a frustração. 

Perguntamos ontem, em nosso Twitter, sobre o que os nossos seguidores acham que se trata a música:

A maior parte dos nossos seguidores, 58%, acreditam que se trata de “não errar duas vezes”. 

Tema recorrente nas músicas da Christina, o processo de autoconhecimento foi trabalhado com a mesma força na balada irmã de Twice, “Cruz”, do Stripped de 2002. As duas músicas falam sobre aprendizados que temos em momentos diferentes da vida. Em 2002, Christina se tornava uma jovem mulher de 22 anos, e as semelhanças não param por ai. As duas canções começam com em melhor estilo a capella na voz da cantora.  Em “Cruz” ouvimos:

Olha, hoje estou indo embora. Estou vivendo, oh estou partindo para mudar. Hoje estou indo embora. Estou vivendo, oh estou partindo para mudar. Mas de algum jeito eu sinto saudades, eu acho que realmente sentirei saudades um dia. Eu ligo o rádio, e me sinto como nunca senti antes. Desligo as lembranças dos anos passados e sonhos despedaçados que levo, Finalmente estou livre.

 

A ERA DA LIBERTAÇÃO 

Christina começou a era da “libertação” com uma canção pop-hip-hop e em uma visão a frente do seu tempo, intitulada “Accelerate”, parceria com 2 Chainz e Ty Dolla $ign.

Se a proposta de “Accelerate” foi realmente ser um buzz single, conseguiu. Repercutiu para além da fã base e fez as pessoas pararem para se questionar sobre o retorno de Aguilera.

Para este novo  lançamento, Xtina mergulha em si mesma. “Twice” é uma balada sobre a busca da alma em que a estrela pop reflete sobre um amor que quase a destruiu. “Às vezes me pergunto qual é o significado desta vida”, canta de forma intimista na introdução da canção.

Às vezes eu imagino qual é o sentido dessa vida.
Eu encontro o prêmio do amor e perco a minha cabeça.
Eu irei perdoá-los  novamente e não pensarei duas vezes.
Não irei pensar duas vezes.

Assim, enquanto todos estavam ansiosos para a versão final de “Fall in Love”, parceria com Demi Lovato e que promete ser a balada carro feche do “Liberation”, com apresentação já confirmada para o Billboard Music Awards, no dia 20 de maio. Twice foi uma grata e despretensiosa surpresa. Na faixa melancólica, ainda nos deparamos com uma Christina da era “Stripped” em que a nossa cristal contempla a dualidade que pode ser encontrada com amor e observa que vale a pena as repercussões emocionais sobre uma paisagem sonora de um piano esparso. O que no refrão é bem nítido: “Eu vou perdoar todos os meus erros e meus acertos, eu faria tudo de novo, não vou pensar duas vezes.”

Ontem, quando divulgou a música no seu Twitter, Christina fez um breve comentário sobre a mesma:

Escute com a gente a canção:

Vivemos num mundo de aparências, bombardeado por mensagens de consumo, no qual é cada vez mais difícil ver uma cantora abrir o seu coração e demonstrar suas REAIS fragilidades e insegurança. Sobretudo, no universo da industria do pop. E a Christina nunca se importou muito com isso.

Apesar de “Accelerate” ter produzido opiniões bem controversas, pessoas a amaram e outras a odiaram, assim como a crítica. Algo comum no universo das redes sociais, onde o amor e o ódio convivem intensamente juntos.

Christina deixou muitos dos fãs veteranos com vontade de ouvir uma balada poderosa e comovente, e Twice chegou para cumprir esse papel àqueles que tinham sede de catalizar suas dores juntos as da Aguilera. Choramos ouvindo as confissões que falam com o coração, num universo onde o bem e o mal (anjo e demônio) podem ter a mesma cara. Essa é a vida real. Aguilera sempre foi uma cantora muito franca sobre a sua vida pessoal e segue refletindo isso em suas composições.

A vida nem sempre é apenas um mar de boas experiências, podemos “perder a cabeça” e “esquecer a razão”, mas o importante é deixar as ondas do mar lavarem as nossas frustrações e seguir com a cabeça em pé, mais de uma vez, Twice.

E então, o amor, os erros, as frustrações, isso é coisa de “demônio ou anjo”?

Deixe o seu comentário sobre nossa resenha e interaja com a gente!

Deixe um comentário

7 Comentários em "Em Twice, Christina questiona o sentido da vida e encarna o espírito “Stripped”"

avatar
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Catão
Visitante
Catão

QUE MATÉRIA! <3

Mário Rick

É engraçado como as baladas intimistas da Christina tocam a gente de forma delicada e profunda. Acredito que Twice nos traz aquela linda mensagem de que não podemos renegar os nossos erros, pois são eles que nos fazem ser quem somos. Belo texto, ótima reflexão. Certamente é a ‘Cruz’ de Liberation.

Cleiton Almeida
Visitante
Cleiton Almeida

Nossa, não sei mais o que me emocionou se a letra, melodia e vocais poderosos de nossa baixinha, ou se foi essa bela resenha. Uma experiencia incrível escutar a música enquanto se lê a resenha, arrepiado aqui.

Anderson
Visitante
Anderson

Quando se trada de vocais na música pop, Christina Aguilera é insuperável , a voz está impecável, transmite intensidade, paixão e verdade. São poucas as cantoras pops que me emocionam. Já a canção despensa comentários, até aqui, do que já ouvimos só tenho agradecimentos.