fbpx

“Não vou fazer dieta, superem isso. Estou bem assim”, desabafa Christina Aguilera para a revista L’OFFICIEL

BOTTEGA VENETA Vestidos de algodão sobrepostos com franjas. Veletta, Elie Saab. Anel de "coleção de cobras Bvlgari" em ouro branco com diamantes, Bulgari. Luvas de couro, Merola.
676Visualizações
1601300356341895 christina aguilera editoriale intervista vita privata 5
SAVIR FERRAGAMO Longo capô de couro. Brincos de diamante, Joias Bulgari High. Cuissardes, Collini Milano.

Nem tão presente, nem tão sumido, é assim que anda a vida de… Christina Aguilera? Não! A vida do CABR. Ao contrário dos colaboradores desse site que vos fala, a senhorita Christina Aguilera está na ativa e causando vários buchichos na internet nas últimas semanas. Um pouco por conta da repercussão da divulgação de Mulan e Reflection, outro pouco por liberar fotos antigas das filmagem de “Right Moves” pra turnê, mas também por uma reticência de aparições na mídia, mesmo após o fim da promoção do filme. O que será que Christina Aguilera anda aprontando? Não sabemos ao certo, mas dieta é uma coisa que ela garante que não está fazendo. 

Christina Aguilera estampa a nova edição da revista italiana L’Officiel e concede uma entrevista breve e sincera sobre seu atual momento.

Estampando a capa da revista de moda italiana L’Officiel, Christina Aguilera apareceu em um ensaio fotográfico belíssimo e conceitual, trazendo duas capas de tirar o fôlego: uma pelo carão de peruca em preto e branco e a outra pelo seu nome ter saído sem o H, Cristina.

Tradução da Matéria – L’officiel Italia 2020

Christina Aguilera é mais do que uma cantora. Novaiorquina e diva do Mickey Mouse Club, juntamente com Britney Spears, Justin Timberlake e Ryan Gosling, no início dos anos 1990, o mundo descobriu sua voz em 1998, quando foi escolhida para gravar “Reflectionˮ, uma das principais canções do desenho animado “Mulanˮ, do qual o remake acaba de ser lançado em versão cinematográfica (live-action). O sucesso se deu com o seu primeiro single “Genie in a Bottleˮ, seguido por outros sucessos como “Beautifulˮ, “Ain’t no Other Manˮ e “Candymanˮ. E a partir de colaborações épicas, começando com “Lady Marmaladeˮ para o filme “Moulin Rougeˮ juntamente com Lil’ Kim, Mya Pink, e indo além com “Moves like Jaggerˮ com Maroon 5 e sua interpretação no filme “Burlesqueˮ, juntamente com Cher. A verdadeira grandeza de Christina, no entanto, também transcende sua poderosa voz, pois ela conseguiu ser muito bem sucedida onde muitos falham. Encontrou seu equilíbrio, uma força interior luminosa com a qual teve que enfrentar todos aqueles que queriam impor uma posição comportamental e estereotipada, correndo o risco de ter sua popularidade afetada se o público a tivesse visto mais em carne e osso. “Eu não vou fazer dieta, superem isso. Estou bem assim”, disse ela. Um não de ressonância mundial, um grande golpe na parede dos preconceitos sobre como uma mulher deve parecer.

1601301464592742 christina aguilera editoriale intervista vita privata 6
MAX MARA Lã de dois seios longos e casaco de caxemira. Fatos de gato, pessoal. Collier “Coleção Bvlgari Snakes” em ouro branco com água marinha, safiras e diamantes, Bulgari High Jewely. Cuissardes, Giuseppe Zanotti.

Como foi reinterpretar “Reflectionˮ?

Refazer a música que deu início a toda a minha carreira foi como fechar um círculo maravilhoso. A primeira vez que gravei, não fazia ideia do que isso se tornaria 20 anos de carreira depois. Hoje sou mãe, uma mulher realizada, vivo uma condição diferente de descoberta do meu eu, de crescimento interior e de definir novos objetivos.

Como sua voz evoluiu ao longo dos anos?

Minha missão é desafiar a mim mesma e ao meu instrumento. Tenho um gosto muito eclético que criei explorando diferentes estilos e gêneros, cada um com um processo criativo específico. Sempre fui fascinada pelas diferentes nuances, texturas e sons que vêm da potência ou da ternura da voz. Com a voz você pode evocar toda uma gama de emoções, que são impossíveis de transmitir apenas falando. Estou profundamente ligada ao Blues e ao Soul, porque são estilos que tem uma maneira pura e sincera de transmitir os sofrimentos e alegrias da infância caótica que eu vivi (Christina testemunhou diversas cenas de violência doméstica de seu pai Fausto com sua mãe Shelly). Eram músicas autênticas, que eu podia entender, antes mesmo de eu aprender a me entender. Com o tempo, aperfeiçoei minhas habilidades e minha voz para ir em busca dessa verdade. Máscaras não me servem, lutei para não ter que me esconder atrás de uma que alguém achava ideal para mim. Uma cantora precisa estar sempre em contato com as suas emoções. Cantar significa continuar a evoluir e a crescer. Minha voz é um dom ao qual eu nunca desprezei, estou sempre comprometida em compartilhar esse dom com consciência.

Alguns cantores não gostam muito de ouvir a própria voz…

Levei um tempo até conseguir ouvir minha voz. No palco, eu me entrego totalmente na apresentação, cantando empolgada. Às vezes você não sabe como vai ficar, tem que confiar nos sentimentos que você sente e deixá-los emergir. Obras-primas podem vir de algo não totalmente impecável e é assustador se expor tanto, mas eu não saberia fazer diferente. Sempre abraço a loucura do momento.

Se você se descrevesse através dos seus trabalhos, quais escolheriam?

O álbum “Bionicˮ me representa muito. Se entrarmos em um ambiente mais sentimental e vulnerável, eu diria que seria a música “I Amˮ. Todo o disco resume bem a minha maneira de ver a vida, está cheio de experimentos vocais que eu gostei de explorar.

“Beautifulˮ ainda é uma música muito poderosa. Quando você percebeu a força dessa música?

No dia em que me encontrei no estúdio com a autora da música, Linda Perry, fui emocionalmente acometida. Ela sentou-se no piano, começou a tocar e quando percebi, estava apegada a essa música, então eu sabia que iria cantá-la por toda a minha vida. Eu acreditei na mensagem da música e senti que deveria compartilhá-la com o mundo, mesmo sabendo que isso iria me deixar vulnerável, essa é a verdadeira razão pela qual eu a canto. Quero me conectar com os outros, ser uma fonte de inspiração, dar aos outros uma voz para associar seu próprio significado, talvez usando a música como terapia, como eu fiz. Enfrentar decepções e inseguranças acaba se tornando uma força quando você decide transformá-la em seu Super Poder.

O que a beleza é para você hoje?

Todos somos indivíduos em nossa própria natureza e as pessoas te julgam com base nas suas diferenças, quando isso é o que te faz único e particular. Você tem que aceitar essa beleza e mandar todo o resto para o inferno. A verdadeira beleza para mim é a habilidade de conhecê-la e projetar o que você é em uma luz inconfundível. Nem sempre bonita, nem sempre perfeita, mas pura.

quem ainda não achou essa beleza, que conselho você daria?

Seja gentil consigo mesma. Estamos todos no caminho da busca interna, é o nosso trabalho como seres humanos e todos seguem um caminho diferente, então não faz sentido fazer comparações. Uma vez me disseram: “Siga seu próprio caminho. Se você perder tempo olhando pra trás pra ver o que os outros fazem, você perde o seu objetivo de vista”, é o melhor conselho que me foi dado. Vamos tentar ouvir as coisas que ressoam em nós. Leva tempo para superar o todo esse barulho e começar a realmente sentir isso. Vamos ser quem somos. Muitas vezes me confrontei com minhas ansiedades e fui hipercrítica comigo mesma, mas nunca parei de procurar novas maneiras de ir mais longe, sem deixar de me proteger.

Algumas de suas colaborações se tornaram lendárias. O que você se lembra sobre “Lady Marmaladeˮ?

Para mim foi um momento decisivo, senti que estava assumindo o controle do meu poder pessoal. Cantei sem medo e procurei não pensar no que os outros iriam falar. Entrei em uma personagem, dei o meu melhor e embarquei nessa nova jornada que eu estava começando. Mostrei do que era capaz, como mulher, como artista. E também o fato de estar colaborando com outras mulheres fodonas, isso foi a cereja do bolo.

1601305410321120 SHOT 4 049 v2
BOTTEGA VENETA Vestidos de algodão sobrepostos com franjas. Veletta, Elie Saab. Anel de “coleção de cobras Bvlgari” em ouro branco com diamantes, Bulgari. Luvas de couro, Merola.

E o show inesquecível com Britney Spears e Madonna?

Foi muito divertido. Foi um grande momento na história da cultura pop, eu cantei “Like a Virginˮ com minha amiga de infância Britney e Madonna. Sempre irei me orgulhar desse momento.

Como foi se apresentar ao vivo com os Rolling Stones?

Estar no palco com Mick Jagger é algo épico, continua sendo um dos meus duetos favoritos de todos os tempos. Ele é elétrico quando canta, eu entendo o porquê ele é uma lenda. Teve uma hora na apresentação que ele me agarrou por trás e me empurrou para a frente, uma sensação chocante e emocionante ao mesmo tempo.

Qual é a lição mais importante que você tenta passar para seus filhos, Max Liron e Summer Rain?

Quero que eles se sintam seguros, protegidos, livres para se expressarem. Eu os escuto, os apoio e os respeito em sua busca pelo autoconhecimento. Fazendo isso, acredito que também transmito a eles um senso de compaixão e a capacidade de entender os outros, além do que vemos pelas aparências.

Como eles reagem quando te assistem no palco?

Eles ficam vidrados, você vê que eles absorvem tudo o que assistem, que digerem meus diferentes papéis e percebem como o público reage e se unem, através da minha música e da minha voz. Quando estamos juntos, tudo gira em torno deles, eles são o meu mundinho, mas eles têm que respeitar o fato de que a mamãe tem que trabalhar, porque ela também tem que ir para o palco.

O que te faz feliz hoje?

A proximidade da minha família, as novas experiências, a descoberta de lugares desconhecidos e ver coisas através dos olhos dos meus filhos. Adoro vê-los dormir em paz, gosto de cuidar de mim, tomar um bom banho cheio de espuma, receber massagens. E depois tem os amigos, os bons vinhos e risadas, nadar a noite, ir para o Japão com flores de cerejeira na cabeça. Fico feliz quando chego a um objetivo, quando me dei conta de algo sobre mim que eu ainda não sabia e de como sou uma fonte de inspiração para os outros. E se você me perguntar o que eu espero do futuro, eu lhe digo que para mim o melhor ainda está por vir.

1601301482913196 christina aguilera editoriale intervista vita privata 4
VALENTINO Cappotto ricamato all over di micro paillettes in Techno Tricotine, top di micro paillettes. Collana “Bvlgari collezione Cinemagia” in oro bianco con diamanti e onice, Bulgari Alta Gioielleria. Catsuit, Commune Bonum.

Foto Dennis Leupold 
Texto Cristina Manfredi
Produção e Figurino Ilaria Niccolini
Cabelo Sami Knight
Maquiagem Etienne Ortega
Assistente de Fotografia Tommy Blanco e Winston Kingstro
Operador Digital Kevin Leupold
Produção FTL Moda e CORY COUTUR
Tradução Mário Henrique de Oliveira

mariorick
o autormariorick
Empresário
Criador de conteúdo sobre Christina Aguilera desde 2003. Empresário no ramo Gráfico e Papelaria Personalizada. WebDeveloper. Master Reiki. Espiritualista. Residente na cidade de Mairiporã/SP.
>